Bananeiras, encantos e paisagens nos seus 139 anos.

Bananeiras, no Brejo Paraibano, comemora seus 139 anos de emancipação política nesta  terça-feira (16). Diante de tanta história que essa cidade possui, nada melhor do que contar um pouco sobre ela para vocês.

Cidade que possui belas paisagens, belas festas e uma arquitetura que agrada aos olhos de quem vê, Bananeiras ganha espaço no coração de quem a conhece. Em meio ao frio que proporciona por sua localidade,com 526 metrosde altitude, a cidade consegue transmitir o calor acolhedor a quem a visita.

Com cerca de 21.210 pessoas e 257,753 km² de área territorial, a cidade possui três distritos: Roma, Tabuleiro e Maia. Rodeada por serras, morros e chapadões que garantem passeios maravilhosos para quem gosta de aventura e diversão.

Bananeiras foi primeiramente produtora de cana-de-açúcar e depois de café. Em 1852, a produção cafeeira chegou a ser a maior da Paraíba e a segunda do Nordeste. Isto tornou a cidade uma das mais ricas daquela região, riqueza esta que é expressa na arquitetura de seus casarões. São mais de 80 casas catalogadas pelo IPHAEP, grande maioria desse patrimônio encontra-se em bom estado de conservação.

A Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, é uma dessas belas arquiteturas antigas, durou 20 anos para ficar pronta e é uma das mais belas da Paraíba. É um dos pontos turísticos mais visitados da cidade.

E falando em nisso, outros pontos turísticos famosos da cidade são: O Túnel do Trem, construído em 1922 permitiu que a estrada de ferro chegasse a Bananeiras; O Cruzeiro de Roma, que surgiu em 1899 e é um local que transmite paz e fé para seus visitantes; Cachoeira do Roncador, que fica situada exatamente no limite dos Municípios de Bananeiras e Borborema, no Sítio Angelim. Local onde se realiza diversas trilhas ecológicas e renova as energias após um belo banho. E por falar em banho, A Bica dos Cocos também é lugar certo entre os pontos turísticos. Um restaurante que proporciona descanso para seus visitantes, com redes espalhadas pelo ambiente. A Praça central, ponto de encontro na cidade, também é destaque, as “Bananas Forrozeiras”, simbolizam a fartura na produção de Banana e a sua maior festa popular, o São João.

Conhecido nacionalmente, como o Maior São João Pé de Serra do Mundo, traz a tradicionalidade do forró pé de serra como marca, o que conquistou o coração dos moradores e visitantes de outras cidades e estados. Por ser destaque na valorização da cultura e no turismo, integra a Rota Caminhos do Frio, festa que reúne cidades para valorizar o que há de melhor em cada uma delas. Outra grande festa da cidade é a Festa da Padroeira, Nossa Senhora do Livramento. Temos também o Festival da Banana, dias de atividade que comungam com os anos de história da cidade, comorando seu aniversário.

Bananeiras, atualmente, é reconhecida como uma cidade turística, seu potencial natural, cultural e arquitetônico destacou o município entre os demais na região do brejo. Com condomínios residenciais, campo de golfe, heliponto, tem conquistado turistas nacionais e estrangeiros.

Quem conhece a cidade se encanta, sempre volta, muitos até decidem ficar de vez. Uma tranquilidade, descanso e um frio acolhedor que só Bananeiras possui. Como diria Arthur Neto na canção que fez para a cidade, “Bananeiras flor, um éden que Deus criou. Bananeiras flor, cidade do meu amor”.

Ascom-PMB

 

COMPARTILHAR